• Marcos Cabral

Como preparar sua casa para conviver com suspeitos de infecção por coronavírus.

Atualizado: Mar 25

Usar máscara em ambientes compartilhados, não dividir itens pessoais como toalhas, roupas, produtos de higiene pessoal e desinfetar áreas comuns são alguns cuidados que se deve ter com um paciente suspeito ou infectado.



O Ministério da Saúde recomendou, na quinta-feira (12), o isolamento domiciliar para casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus e para viajantes que cheguem ao Brasil vindos do exterior.


O isolamento domiciliar requer cuidados específicos, como a separação de objetos pessoais, limpeza imediata de áreas compartilhadas como banheiros e cozinha após o uso e a separação de indivíduos em cômodos diferentes da casa.


De acordo com a médica infectologista Roberta Schiavon, integrante da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), a primeira orientação é se possível, destinar um quarto e um banheiro para uso exclusivo da pessoa infectada ou com suspeita de infecção.


Nos casos de domicílios que não tenham mais de um quarto e mais de um banheiro, a recomendação é deixar o quarto para a pessoa suspeita. "Se a pessoa compartilha o quarto, o ideal é que quem não apresente sintomas durma em outro cômodo.


O cômodo com o paciente isolado deve ficar todo o tempo com a porta fechada. Mas é necessário manter a janela aberta para que haja uma fonte de ventilação e entrada de luz solar.


A pessoa infectada ou com suspeita de infecção, se possível deve de trocar a própria roupa de cama, se não for possível, uma pessoa devidamente paramentada (máscara, luva, óculos e avental) deve fazer o procedimento. Se houver secreções na roupa de cama, ela deve embalar em um saco plástico antes de levar à máquina de lavar ou ao tanque.



Mantenha uma lixeira ao lado da cama, com saco plástico, para jogar o lixo. Quando o lixo estiver cheio, a pessoa deve fechar a sacola e só depois despejar em lixeiras comuns, seja da casa, da rua ou do prédio.


"Moradores de casas menores e com número maior de pessoas precisarão ter mais cuidados higiênicos quanto a espirro, tosse e compartilhamento de objetos", alerta Renato Grinbaum infectologista e consultor da SBI.


Nos casos de salas compartilhadas ou casas com apenas um cômodo, pessoas infectadas e pessoas sem a doença não podem compartilhar o mesmo sofá ou colchão.


“Se for possível, a recomendação é manter 2 metros de distância da pessoa infectada ou suspeita”, diz Schiavon, da SBI.



Cuidados Especiais com a Casa


É importante que a pessoa infectada ou com suspeita não fique em locais que tenham algum tipo de mofo ou infiltrações, que geralmente são lugares úmidos, sem ventilação e escuros.

Por mais que uma casa seja limpa, está sujeita a ação do mofo, que pode aparecer naquele cantinho do ambiente que é mais úmido, escuro, não ventilado e que pouco se dá atenção.


Por esse motivos, o mofo é uma realidade bastante presente em nossos lares. É necessário dar a devida a atenção a esse problema, pois sua proliferação pode causar doenças geralmente respiratórias.



Trincas e Rachaduras

Pode até parecer que não, mas rachaduras e trincas também são prejudiciais a saúde, principalmente para pessoas com baixa imunidade.


O fato é que seu imóvel esta sempre em movimento e suscetível a interferências do tempo, do som e de impactos como obras ao redor, ou até mesmo aquele caminhão ou ônibus que passa na rua chacoalhando toda casa.. pois é isso causa mais deterioração da trinca ou rachadura fazendo que ela espalhe pequenas partículas de poeira de variadas origens, estruturais e composições, que se depositam a partir da suspensão pelo ar.


Limpeza da casa


A limpeza de alguns móveis e objetos precisará ser feita diversas vezes ao dia e seguindo cuidados específicos:


A pessoa que for limpar a casa precisa estar com máscara, luva, óculos e avental;

Todas as superfícies de contatos constantes devem ser limpas: pia, maçanetas, mesas, interruptores, assentos de sofá, cadeiras e vaso sanitário, torneiras, etc;


Sabão, álcool acima de 70 e e desinfetantes são eficientes para a limpeza;


Manter as lixeiras com tampas fechadas e usar saco hermeticamente fechado;


As roupas e acessórios de cama e banho do infectado sempre precisam ser lavadas após o uso e secas em local arejado.



Matéria Referencia: Portal G1/Bem Estar

Saiba mais em: /coronavirus.saude.gov.br


#coronavirus #mofo #álcoolgel #mascara #covid19 #rachadura #infiltração #agenteresolve #saopaulo #palettes #ozonioterapia #decorlovers #hospitalidade #beautiful #laje #cenariosurbanos #impermeabilização #decoraçãoinfantil #base #imunidade #cuidados

0 visualização

PINTURA & SERVIÇOS

LACOR

Categorias Populares

Sobre nós

 

Ação Social

Certificados

Atendimento Personalizado

Sobre a Lacor

Políticas

Horário de Funcionamento

Segunda a Sábado: das 8h às 18h

Redes Sociais

  • Facebook
  • Instagram

Área de Atendimento

São Paulo Capital e Regiões - São Caetano - São Bernardo - Santo André

Copyright © 2020 www.lacor.com.br  - Lacor Pintura e Serviços - Todos os Direitos Devidamente Reservados | CNPJ: 32.571.060/0001-50